'Diálogo de Memórias Invisíveis'

Texto de Maria Morais sobre o Mestre Lagoa Henriques.



Diálogo de memórias invisíveis!

Acredite-se, ou não, em premonições, os desígnios que me foram preconizados ditaram que, nesta vida, me cruzasse com o Mestre Lagoa Henriques, desde logo, como sua aluna, depois como colaboradora, amiga e confidente de segredos e memórias.

Desde menino que o Mestre Lagoa Henriques foi dotado de oratória fluente quando discursava em festas, entre familiares e amigos. Foi elogiado por um Senhor Doutor Juiz que lhe disse: - “Virá a ser um belo advogado!”.
O menino de 3 anos denotava uma alma superior influenciada e construída pelos passeios e diálogos, que frequentemente, encetava com o seu avô Jacinto José Pedro Henriques, alfaiate de profissão, desde a sua casa na Rua do Douradores, nº 21, 2º esquerdo, uma casa pombalina com sobreloja na baixa de Lisboa, espaço partilhado com os seus pais, Delfim e Palmira Henriques, ela professora primária no colégio e S. Pedro em Alcântara ele, caixeiro viajante, mais tarde caixeiro.Com o seu avô passeava pelo Terreiro do Paço, e desde tenra idade,  aprendeu a observar os ritmos formais e estéticos da estátua de D. José; a plasticidade que a luz límpida e transparente de Lisboa imprime aos edifícios pombalinos, hoje património histórico e cultural; a aproximação ao rio Tejo, ao cais das colunas; às docas, às gares e mercados.

Tomada a decisão de se candidatar ao curso de Letras /Direito recorreu ao grande pedagogo, à época, o professor Agostinho da Silva. Com a mesma convicção com que este o preparou para o exame de admissão a esta faculdade, o desaconselhou de enveredar por este caminho por ter constatado a sua genuína paixão  e vocação para as Belas Artes aconselhando-o vivamente a fazer Belas Artes: -“Você é um Escultor!”.

Nos inúmeros diálogos que tive o privilégio de ter com o Mestre Lagoa Henriques, contou-me que ainda menino e, desde aí, guardava na memória a imagem de um senhor alto, vestido de fato preto e com um chapéu que associa ao poeta Fernando Pessoa. Fernando Pessoa viveu em vários quartos na Rua dos Douradores e algumas vezes ter-se-á cruzado com ele em “flagrante de Litro”, como contava o Mestre Lagoa Henriques.
Não terá sido, por acaso, que herdou três livros de Fernando Pessoa (um livro de Cesário Verde, outro de um poeta inglês e o “Só” de António Nobre), que terão ficado esquecidos num dos quartos alugados pelo poeta e cuja proprietária era uma grande amiga do seu avô.

Por razões que a razão desconhece, estas três almas vivas, que um dia se entrecruzaram, ficarão para sempre associadas ao mistério do “ real imaginário” ao “real concreto” da vida.

António Augusto Lagoa Henriques foi discípulo e mais tarde assistente nas Belas Artes do Porto do escultor e Mestre, como dizia:  - “Salvador d’Eça Carvão Barata Feyo;  ajudei-o na realização de inúmeras esculturas, fui  aprendiz  oficial e mestre no seu ateliê”, enquanto aluno, depois já como seu assistente. Terminou o curso em 1954 com “distinção e louvor”. Vinte Valores.
Barata Feyo disse: -“ O Mestre Lagoa Henriques foi em estudante um aluno de Belas Artes Distinto. Não me admiro pois que seja um Mestre Distintíssimo”.

Terminado o curso e, por concurso público ganha uma bolsa de estudo do Instituto de Alta Cultura e vai para Itália por 3 anos onde trabalha sob a orientação do escultor Marino Marini.
O Mestre Lagoa Henriques é um cidadão do universo; viajou pelos 7 cantos do mundo. De rara sensibilidade “o Construtor de Formas” deixou-nos um legado, quer humano, quer erudito e artístico de uma autenticidade ética e poética intemporal que partilhou e marcou inúmeros alunos e amigos.
Bem-Haja, querido Mestre!  Maria Morais/Dada


SUGERIMOS AINDA QUE VEJA
artigos nesta categoria

Homenagem ao Mestre Lagoa Henriques
Homenagem ao Mestre Lagoa Henriques

1923 - 2009

Dia 21 de Abril de 2009, às 19.32 horas na esplanada da Brasileira no Chiado/Lisboa. (ler mais)

Homenagem ao Mestre Lagoa Henriques
Homenagem ao Mestre Lagoa Henriques

1923 - 2009

Dia 21 de Abril de 2009, às 19.30 horas na esplanada da Brasileira no Chiado/Lisboa. (ler mais)

Homenagem ao Mestre Lagoa Henriques
Homenagem ao Mestre Lagoa Henriques

1923 - 2009

Dia 21 de Abril de 2009, às 19.00 horas, na esplanada da Brasileira no Chiado, (ler mais)

Homenagem ao Mestre Lagoa Henriques
Homenagem ao Mestre Lagoa Henriques

1923 - 2009

Textos sobre Maria Morais de Mestre Lagoa Henriques , no Menu Livro deste site. (ler mais)

Homenagem ao Mestre Lagoa Henriques
Homenagem ao Mestre Lagoa Henriques

1923 - 2009

"Os teus Amigos, meus Amigos são!" Mestre Lagoa Henriques, (ler mais)

Homenagem ao Mestre Lagoa Henriques
Homenagem ao Mestre Lagoa Henriques

1923 - 2009

Maria Morais e o Mestre Lagoa Henriques na inauguração da sua exposição (ler mais)


Inscreva-se na Newsletter

Email:
Confirmação - Escreva o seguinte número: 6457




Envie-nos a sua mensagem

Nome:
Email:

Telefone (opcional mas também importante)
Confirmação - Escreva o seguinte número: 6457

Mensagem